Marcelo Katsuki

Comes e Bebes

 -

Formado em arquitetura pela FAU-USP, Marcelo Katsuki é cozinheiro formado pela Escola de Gastronomia João Dória Jr e sommelier pela ABS (Associação Brasileira de Sommeliers).

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Bar Léo – já pode beijar

Por Marcelo Katsuki

Ontem o Bar Léo reabriu com uma grande festa no centrão. Depois de alguns meses fechado por conta do ‘caso do chopp‘, a casa foi arrendada pelos donos do Bar Brahma e reinaugurada para comemorar 72 anos de vida.

Receitas:
Aprenda a fazer a sopa de cebola da chef Janaína Rueda, do Bar da Dona Onça
Prepare o bobó de camarão do Aconchego Carioca, que está chegando a SP

 

O RiverBoat’s Jazz recebia os convidados na calçada com um som muito maneiro, dando um clima nostálgico com muitos standards do jazz, blues e até charleston.

 

Passei boa parte do tempo colado ao balcão para acompanhar a produção dos canapés. Os tradicionais feitos com rosbife (foto) e linguiça de Blumenau seguem firmes no cardápio.

 

Difícil ficar admirando esses pratinhos e resisitir, né não?

 

Além dos petiscos, a decoração permanece a mesma, com aquelas canecas de porcelana e plantas de plástico. A única coisa que muda é que agora pode beijar, kkkk! Sério, antes era proibido beijar no bar, seu Luiz não deixava!

 

Por falar nele, olha lá o seu Luiz de Oliveira sentado no cantinho. Garçom do bar por mais de 50 anos, tava lá observando a muvuca na maior tranquilidade.

 

Ah, o horário do bar também foi estendido: agora fica aberto até as 23h, o que deve ser justificado quando inaugurarem o enorme prédio da Fatec bem em frente ao bar. Quem trabalha até tarde na região (o/) também já pode fazer um happy hour tardio no Léo.

 

Bar Léomapinha aqui

Rua Aurora, 100 – Sta. Ifigênia – Tel.: 0/xx/11/3221-0247

 

Blogs da Folha