Almoço do Círio – Belém

Em Belém, o almoço do Círio é uma tradição tão importante quanto o Natal. E foi essa a minha última refeição antes de partir, no bonito Restô do Parque, localizado onde era a antiga residência oficial do governador do Estado. Logo na chegada fomos recebidos por um grupo que dançava o Carimbó.

 

O restaurante é muito confortável e todo climatizado –estive lá em minha primeira visita a Belém. Tem uma vista bonita da área externa e estava todo decorado para receber o almoço do governador.

 

De entrada, uma gostosa carne de caranguejo com farofinha torrada.

 

A maniçoba, feita com mandioca-brava moída, cozida e fervida durante sete dias. Tem um sabor muito peculiar, embora algumas pessoas comparem com a feijoada. Acho mais leve.

 

Meu prato de prato no tucupy sendo preparado pela Telma Guerreiro com todo o cuidado.

 

Olha que beleza de pato no tucupi, feito pela chef Vânia Martins.

 

Como de praxe, não resisti ao filhote grelhado com ervas, farofa e o arroz paraense, com jambú.

 

O governador Simão Jatene, anfitrião do almoço do Círio, deu ainda uma canja — e arrasou.

 

Queijadinhas.

 

Antes de correr para o aeroporto, uma lembrança do Círio. Emoção que vai durar para sempre.

Comentários

  1. Katsuki, Por acaso vc sabe de algumlugar que venda maniçoba em SP? Obrigada!

  2. Caro amigo seja sempre bem vindo a nossa terra e as maravilhas que alguns insistem em não querer ver. Em nome de todo povo paraense obg.

  3. A proposito Karina sinta-se convidada para o próximo Círio e a tirar esta imagem negativa de nosso governador. Abçs.

  4. Marcelo, consiga as receitas dessas queijadinhas por favor.
    Doce maravilhoso este.
    Abraço

Comments are closed.