Top 5 panetones

Por Marcelo Katsuki

Depois da árdua missão de comer panetones durante dois meses, finalmente consegui montar um post com os meus cinco favoritos –além do hors concours e de um diferentão. Quenda a lista que eu vou ali comer uma coxinha para me manter em forma. Forma de panetone.

 

O que mais gosto nos produtos da La Vie (Rua da Consolação, 3.161, Jardins – Tel.: 0/xx/11/3088-7172) é que a Carole Crema faz doces que arrebatam e vive inventando moda. Nesse ano criou um panetone que tem brigadeiro na massa –e não no recheio. São 3 versões: o Tradicional (R$ 89,90 – 400 g) com brigadeiro e banhado em chocolate; o Praliné (R$ 89,90), finalizado com crocante de castanha de caju e o Extra brutt com pistache (R$ 89,90). Os panetones vêm ainda em bonitas latas de tinta customizadas.

 

O panetone da Ale Tedesco Bakery Shop (Rua Américo Brasiliense, 1.538 – Chácara Sto. Antônio . Tel.: 0/xx/11/5184-0844) foi um dos primeiros que comi nesse ano e que me surpreendeu (R$ 33,90, unidade com 550 g). A receita é tradicional mas mais baixa, quase uma colomba, e é bastante perfumada sem ser enjoativa. Tem massa úmida, frutas cristalizadas e casquinha de açúcar com amêndoas na cobertura. Foi difícil conseguir parar de comer.

 

Bem-casado é palavrinha mágica para quem gosta de doce e o panetone de bem-casado da Dona Deôla (Av. Pompéia, 1937 – 
Tel.: 0/xx/11/3672-6600) não decepciona, muito pelo contrário. A massa, macia, vem com dose generosa de doce de leite e coberta com açúcar de confeiteiro. Custa R$ 38,90 o quilo e pode ser encontrado nas quatro unidades da rede.

 

A Fleur de Sucre (Rua da Mata, 191 – Itaim Bibi – Tel: 0/xx/11/3078-3082) das chefs Ana Paula Carrazza e Fabiola Gouveia, está com dois panetones deliciosos (800gr – R$68,00 ou 200gr – R$25,00): um de chocotone com ganache de chocolate e outro com recheio de doce de leite e cobertura de chocolate branco. A embalagem vem com uma bonita ilustração do designer gráfico Junior Serpa da Dois Design.

 

A JellyBread (Av. Cidade Jardim, 56/60 – Jd. Paulistano – Tel.: 0/xx/11/3063-5596) está vendendo um Pandoro (600g – R$ 30) criado pelo especialista em panificação Raffaelle Mostaccioli que é um espetáculo. E o panetone clássico (550g – R$ 25 ou 1kg – R$ 45), feito com longa fermentação natural tem a mesma leveza e traz as tradicionais as frutas cristalizadas. É o tradicional bem feito, uma beleza.

 

********

Bônus

pane16-braz-2012

O “hors concours”
Cultuado pelos fãs de panetone, o da Bráz é esperado ansiosamente há seis anos e tem gente que armazena só para comer depois (e ficar fazendo invejinha no Face, ô perturbação). A culpa é da massa com gotas de chocolate, pedaços de laranja e cobertura de amêndoas. Custa R$ 59 e é vendido em todas as unidades da pizzaria e também na Quintal do Bráz. (Foto: Marcelo Katsuki)

 

O diferentão
Um panetone que me surpreendeu foi o da Linea, feito com fermentação natural e sem adição de açúcar (mas nem por isso, sem graça). Ele é macio e incrivelmente úmido. Até as frutas cristalizadas e passas são zero açúcar. Ou seja, engorda menos sem deixar de ser gostoso. O produto só está disponível em São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e tem preço sugerido a partir de R$20. Linea SAC: 0800-722 754.

Fotos: divulgação