Sainte Marie é tudo de bom!

Basterma: carne desidratada com páprica doce e especiarias (R$ 15)

Sábado foi dia de pegar o carro para almoçar no Sainte Marie Gastronomie lá na Vila Sônia. Me senti como indo ao Mocotó nos velhos tempos: longe, comida sensacional, ambiente tranquilo e preço amigo. Só que numa versão árabe.

Se eu tivesse que indicar hoje um lugar em São Paulo, seria esse. Fora do circuitão, despojado, com o serviço super gentil da Sabrina e um chef muito figura, o Stephan. Da comida nem vou falar nada: vejam as fotos abaixo e entendam o porquê.

 

Esfihas especiais de abobrinha com coalhada seca e azeitona e de queijo com bottarga. Já comeu esfiha de bottarga? Pois é… (As esfihas variam de R$ 5 a R$ 10).

 

Kibe frito (R$ 5) recheado (ou seria “afofado?”) com carne moída.

 

Coalhada seca do couvert (cortesia) com pão sírio e raspinhas de bottarga

 

A especialíssima esfiha de cebola. Tem que provar! Tão boa que você vai querer levar pra casa

 

Moussaká (R$ 35): batatinhas laminadas, berinjela, carne moída e um gostoso béchamel bem firme. Numa extravagante versão “a cavalo”, com ovo e muita cebola frita.

 

Homus de beterraba: quase uma mousse de tão sedosa.

 

Kafta de carne fofinha (R$ 20) recheada com tomate, cebola e berinjela assados

 

Bolo de semolina com amêndoas caramelizadas e recheio de Nutella. Comemos ainda um gostoso Mil-folhas feito pelo Fabio Moon (mas a foto não fez juz à obra).

 

A providencial rotisseria, origem do restaurante. Porque é impossível ir embora sem querer levar alguns itens para comer mais tarde.

 

O despojado salão, anexo à rotisseria. Tem ainda umas mesinhas na calçada.

 

Todos os temperos do Stephan

 

A fachada do Sainte Marie Gastronomie, que fica numa área tranquila da Vila Sônia. Dá até para estacionar o carro na rua mesmo. Vá e me chame!

 

Sainte Marie Gastronomiamapinha aqui
Rua Dom João Batista Costa, 70 – Vila Sônia – Tel. (11) 3501-7552
Só abre no almoço e fecha no domingo

Comentários

  1. Eu fui sábado lá também pela primeira vez e foi paixão a primeira mordida! (aliás, te vi lá, rs #stalker)
    A moussaka, meu deus, que coisa maravilhosa! E as esfihas, a coalhada…de matar! e é mais longe ainda do que o mocotó, pq não tem nenhum metrozinho perto (no mocotó pelo menos dá pra parar no tucuruvi e pegar um taxi, haha)…mas super vale a viagem mesmo! : )

    1. Mentira que vc tava lá, gorda safada! kkkkk. Nem pra dar um oi, né?

      1. Estava com a Carol na mesa ao lado da sua (mas muito entretido com a comida…rs…). Realmente o Sainte Marie é tudo de bom e virei fã da comida do Stephan. Gostei de tudo que provei até agora 😉 Mesmo sendo longe vale a visita!

          1. Eu ensinar?? Sou apenas um guloso que tem como hobby fotografar…rsrs. Suas fotos são boas!! Mas podemos almoçar um dia e tirar algumas fotos 😉

  2. Vou lá há quase 2 anos, quando o salão anexo não existia. Moro pertinho, vantagem. Umas 3x por mês passo por lá. Ou pra almoçar ou levar pra casa. Da próxima vez peça o Falafel. 😉

  3. É isso e muito mais!! Além do preço justo contamos com o carinho no atendimento…detalhes que não se encontra mais nos dias atuais. Parabéns ao Chef Stephan e sua equipe!

  4. Andava morta de saudade de seus artigos!!! Pena ser em Sampa, quase tudo!
    É o melhor jornalista de gastronomia!!

  5. Recomendo! O Sainte Marie é tudo isso mesmo que diz a reportagem!….e mais um pouco….

  6. Deliciosas delicias quem não for nem imagina o q está perdendo. Não comam tudo, deixem p eu comer tb.

  7. Puts, estou num regime lascado e pirei total!!! AMOOOOOO comida árabe!!! Agora vou ter que ir!!! Parece maravilhosa a comida deste restaurante!!!Tks pela dica!!!! Bjs

  8. Kats,
    Se você colocasse a receita da esfiha de cebola, eu iria à loucura!!!
    Abração, Kats!!!

  9. Lugar aconchegante, comida maravilhosa e o carinho que o Staphan tem com os clientes me tornaram frequentadora assídua da casa. Parabéns, Marcelo pelo post.

  10. Fabmoon do Insta? Ele é um GATO! Aaiiii você conhece ele pessoalmente? Tem o telefone? KKKkkkkkkk

  11. fui la neste sabadao passado. comida boa, esfihas particularmente espetaculares, com massa e recheio delicia. o kibe frito achei pesadão. problema é o serviço, atrapalhado… precisa ir com disposicao, sabendo que vai demorar para sentar, pedir, comer e pagar. levamos quase 1hora e meia para comer poucos, e simples itens. boa dica mas voltaria la só para levar pra casa.

    1. Ai, Irene, lamento! No sábado em que fui foi tão tranquilo, havia mesas livres e o chef até fazia uma pausa para conversar com os clientes.

      1. talvez estivesse lotado por conta do seu post, quem mandou ser um foodie popular ?! ahhaahha

Comments are closed.