Segunda sem carne: farofa truqueira de PTS

Por Marcelo Katsuki

Antes que algum apressadinho  me xingue de coxinha ou pão com mortadela, explico a sigla. PTS é a proteína texturizada de soja, também conhecida como PVT, proteína vegetal texturizada. É aquela “esponjinha” que a gente como em restaurantes vegetarianos e que fica com o gosto do molho onde é preparado.

Pois bem, há tempos como uma farofinha feita com a versão “moída” da PTS, e acho uma delícia. Tem tia que sente até gosto de torresminho, “as veia pira”. Pior que fica com gosto mesmo, por isso chamo de farofa truqueira. Mas o que me surpreendeu mesmo é que a maioria dos meus amigos desconhecia essa prosaica receita. Povo fino, gente.

rec16-ingredientes-farofa

Vamos lá. A receita leva apenas óleo, PTS, farinha de mandioca (bijú) e creme de cebola. Só acho que quem gosta de farofa e não conhece essa receita, devia provar. Ela realmente surpreende!

 

faro16-farofavert

Farofa crocante de PTS

Ingredientes:
• 3/4 de xícara (chá) de óleo
• 2 xícaras (chá) de PTS em flocos pequenos
• 2 xícaras (chá) de farinha de bijú de mandioca (em flocos)
• 1 pacote de creme de cebola

Preparo:
Coloque o óleo e o PTS em uma panela e leve ao fogo baixo. Mexa por 5 a 10 minutos (depende da chama do seu fogão), e assim que o PTS estiver crocante (cuidado para não queimar, pois amarga), junte o creme de cebola e a farinha de bijuí e mexa bem por uns 2 minutos. Se preferir menos salgado, coloque metade do creme de cebola e vá ajustando até atingir o ponto desejado.  Sério, é muito bom! E dá para guardar num pote e ficar comendo ao longo da semana, rs. Eu como até puro.