Coreano Umiguan tem comida boa e barata

Por Marcelo Katsuki

Foi procurando cursores para zíper no Bom Retiro que acabei conhecendo o Umiguan, um restaurante coreano surpreendente. Explico: sem poder esperar por uma semana pelo conserto da mala, fui eu mesmo comprar a peça num armarinho e o conserto que levaria uma semana e custaria 120 reais foi feito por mim em 15 minutos –e ao custo de 3 reais! Mas chega de papo de alfândega e vamos à razão desse post.

 

Estava eu zanzando pela rua Silva Pinto quando vi um grupo animado saindo de um restaurante quase na esquina. Os donos se despediram acenando com simpatia, e as pessoas saíram felizes: foi o suficiente para me transportar para dentro do salão. Era tarde para os padrões coreanos mas fui recebido com a mesma hospitalidade.

 

As entradinhas (“bantchans”) são caprichadas e com sabores bem definidos.

Fui atendido por uma garçonete muito engraçada. Quando pedi uma sugestão, ela não hesitou: “Peça qualquer prato, acho tudo igual”.  “Mas são todos muito bons”, arrematou em seguida. Não ajudou muito, amiga, então joguei no santo oráculo Google e apareceu o Paulo Shin, do restaurante Komah falando: “Meu restaurante favorito. Lá, peço o gamjatang, cozido de costela de porco e batata”. Estava decidido.

Mas a versão menor do prato, para duas pessoas, custava R$ 85 e servia na verdade quatro, fui informado. Perguntei se não fariam uma versão individual. E não é que fizeram? Saiu por R$ 45 e servia duas pessoas tranquilamente.

 

O gamjatam é uma ensopado de costela de porco com batatas muito aromático. Vem coberto de ervas, tão distintas, e foi isso que me surpreendeu. São sabores peculiares, quase sem referências de outras cozinhas.

 

O gamjatam e os bantchans, as entradinhas da cozinha coreana.

 

Comi, comi e nada de dar conta do prato. Vem uma travessa para colocar os ossos, mas a carne parece não ter fim. A garçonete, vendo meu guloso desapontamento, sugeriu embalar para viagem, e assim foi. O jantar estava garantido.

 

De sobremesa, uma trivial salada de frutas, cortesia da casa. Bem gelada, ajudou a retomar a caminhada naquela tarde quente.

 

O Umiguan é um lugar valioso. E tem muitos pratos individuais –como o conhecido Bibimbap (R$ 32) e o Re mul dub bab (R$ 35), com camarão, lula e mariscos com arroz– perfeitos para uma refeição rápida. Mas os pratos para se compartilhar pareciam fazer a alegria das mesas com famílias e grupos de amigos. Foi uma rápida mas inspiradora refeição, recomendo. Mas atente ao horário de funcionamento, pois restaurantes coreanos abrem e fecham cedo.

Umiguan Restaurante – mapinha aqui
R. Newton Prado, 45 – Bom Retiro, São Paulo – SP – Tel.: (11) 2579-6536 – Horário: 12:00–14:30; 17:30–21:30
Fotos: Marcelo Katsuki/Folhapress (preços: set.2017)