Brunch no Copa tem personagens, glamour e ótima comida

Todo restaurante é um teatro, e os verdadeiramente excelentes nos permitem entregar-nos à fantasia“, já dizia a escritora americana Ruth Reichl. Lembrei-me dessa frase revendo agora as fotos do brunch que fui conhecer no Copacabana Palace há alguns dias, em minha breve passagem pelo Rio de Janeiro.

 

O restaurante Pérgula passou por uma repaginação e está lindo: do painel pintado pela Dominique Jardy ao mobiliário do Sérgio Rodrigues, há um delicioso frescor no ar, emoldurado de um lado pela piscina do hotel e do outro pela praia. A cozinha, sob o comando do chef Filipe Rizzato (foto abaixo), também foi toda reformulada, ganhando até uma cozinha show integrada ao salão. E o bufê é caprichado, com várias estações e reposição constante.

 

Cheguei pontualmente às 13h e flagrei o chef finalizando o balcão de queijos. Aliás, duas dicas importantes: faça reserva (é imprescindível) e chegue cedo. Você não vai querer perder cada minuto dessa divertida tarde, com direito a personagens típicos da cena carioca, de socialites a wannabes. E de ótimos comes e bebes, claro.

 

Você é recebido com ostras, camarões e uma taça de espumante, um rótulo criado exclusivamente para a casa. Além do bufê, há uma estação de ceviche e ostras na área externa e outra de risotos e grelhados na cozinha show. Nesse, aliás, você pode se servir de cavaquinhas preparadas no momento do pedido.

 

O balcão de entradas é variado e traz presunto cru e salmão curado, blinis, creme azedo, ovas de peixe, saladas e muitos legumes grelhados.

 

A beterraba assada sobre coalhada seca é uma delícia. Há ainda tartar de salmão trufado com ovas de peixe e steak tartar.

 

Para beber, sucos de frutas, espumantes brut e rosé, além de drinques como Mimosa e Aperol Spritz. Tudo incluído no valor do brunch, de R$ 260 (+ taxas).

 

A estação de pratos quentes é bem variada, trazendo de camarão crocante com panko a carré de cordeiro. Mas a barriga de porco  estava imbatível, com carne macia e bem temperada com a pele perfeitamente pururucada.

 

O balcão de sobremesas é rico em frutas e tem doces clássicos como tarteletes e crème brûlée.

 

Macarons, tortas de pera com amêndoas e de banana com confeitos, pudim de pistache e muito chocolate. Já ia me esquecendo: repare nos mosaicos do piso projetados pela Marinella Spadon. Uma beleza.

 

O salão: ficou bem mais leve, luminoso e com detalhes que conferem um clima tropical.

 

Para quem prefere ficar ao ar livre, há mesas dispostas junto à piscina, e também na varanda do restaurante.

 

O Pérgula fica localizado no anexo, esse ao lado esquerdo do hotel. Mas seu acesso é feito pela entrada principal do Copa, que tem seu décor clássico todo preservado; uma aura especial que nos permite viajar no tempo e sonhar. É como também dizia Ruth Reichl, “Restaurantes nos libertam da realidade mundana: isso faz parte do seu charme“.

Restaurante Pérgulamapinha aqui
Belmond Copacabana Palace – Av. Atlântica, 1.702, Copacabana, Rio de Janeiro – Tel: (21) 2548-7070
Brunch aos domingos – das 13:00 às 16:00
Fotos: Marcelo Katsuki/Folhapress